Todos os anos os colunistas, jornalistas e pessoas de mídia fazem aqueles comentários sobre as resoluções de ano novo que não se cumprem.

 

Bem, isto é comum e não há nada de errado com isto. Provavelmente também não se cumpriram os seus objetivos da infância, de ser piloto de jato, capitão de navio, presidente do universo, galã de cinema, super-herói e afins.Mas há um objetivo em cada um de nós que desconhecemos, mas que foi determinado em nossa tenra infância, por volta dos 2 ou 3 anos de idade.

Como assim? 3 anos de idade e já tinha um objetivo na vida? Sim!

Percebe a armadilha? Isto se torna simplesmente um hábito! Você determina um objetivo mas… antes tem que fazer isso e aquilo e mais aquilo senão não vai dar certo e é melhor perguntar para alguém e fazer um curso…A boa notícia é que isso tem um fim! Eu vou ajudar você nisso!

Cada um de nós vem a este mundo e mais do que rapidamente determina o que quer. Então começamos a falar e descobrimos que não temos suficientes palavras para expressar este objetivo. E não temos suficientes palavras para contar isso para os outros.

Quando tentamos informar este objetivo descobrimos que antes temos que fazer uma coisa. Aprender as palavras e dar um jeito de juntá-las de forma que nós mesmos possamos compreender e fazer os outros compreenderem. Pois bem, neste ponto você já entrou no caminho de não agir conforme seu objetivo, pois antes tem que aprender a falar e a pensar no idioma do povo em que nasceu.

Após isso vêem as invalidações: fala direito criança! não é assim que fala isso! o quê? já tá querendo dizer o que quer? obedeça! mas que coisa maluca! esqueça isso! esqueça isso! esqueça isso! mas é abusado mesmo! cala a boca que você não manda nada! vai pra escola aprender depois vem me falar alguma coisa… Então, antes de ir rumo ao seu objetivo tem que ir para a escola aprender o que alguém determina que você tem que aprender…

Um dia desses, você já não lembra mais dos seus objetivos primordiais, pois está demasiado atento ao que tem que fazer antes de poder pensar em fazer antes de poder fazer antes de tentar realizar o que era o seu objetivo… qual era mesmo?

Agora você acredita que não tem objetivos e vai fazendo cursos, dando voltas, mudando de opinião, assumindo a opinião dos outros, obedecendo, trabalhando para se manter vivo, ficando velho, morrendo. Percebe a armadilha? Isto se torna simplesmente um hábito! Determina um objetivo mas… antes tem que fazer isso e aquilo e mais aquilo senão não vai dar certo e é melhor perguntar para alguém e fazer um curso…

A boa notícia é que isso tem um fim!

Há como retornar sua mente aos 2 ou 3 anos de idade e resgatar aquele seu objetivo primordial.No caminho para isso, aproveita e remove os traumas, remove as dores, as perdas, as tristezas e também as idéias fixas e considerações que te fazem dar voltas ao invés de ir direto ao objetivo. Claro que pode ser um pouco tarde demais para ser astronauta, piloto de jato, capitão de porta-aviões ou atleta olímpico.

O que vale mesmo, é que a partir deste resgate do seu objetivo original, seus novos objetivos não precisam mais ser validados por outras pessoas. Você então pode ir direto a eles. Sem medos, sem dores, sem considerações, sem falhas.

Comece 2015 resgatando quem você realmente é e os seus objetivos primordiais, determinados por você na primeira infância. E use essa capacidade recuperada para realmente alcançar seus objetivos para 2015 e para a sua vida. Eu vou ajudar você nisso. Novamente, FELIZ 2015 e comece já a moldar o seu futuro, que no final das contas é HOJE.

Fale comigo!

Hélton Winter
Fone: 11 9 7021.1682
heltonwinter@gmail.com
www.auditordedianetica.com.br




COMENTE AQUI !