Dependendo da cor, da textura e até mesmo da forma como é aplicado, é um importante curinga, com poder de transformar uma produção simples em uma verdadeira moldura para o rosto

Ele está na bolsa de maquiagem de todas as mulheres e, talvez por isso, não lhe é dada a devida atenção. Mas o blush, dependendo da cor, da textura e até mesmo da forma como é aplicado, é um importante curinga, com poder de transformar uma produção simples em uma verdadeira moldura para o rosto.

É um produto que faz toda a diferença, o blush faz parte do “kit pele” e tem como uma função principal “levantar” a maquiagem, trazendo o toque de cor que, muitas vezes, se perde com bases e pós uniformizadores e após a aplicação da base, do corretivo e do pó, o blush vem trazer um aspecto “saudável” à produção. No entanto, “o blush é fundamental para o acabamento da pele, é indispensável para corrigir e valorizar o formato de rosto”.

As opções com efeito mate são ideais para pequenas correções na pele — sua textura auxilia a esconder as pequenas imperfeições, criando uma sensação de pele aveludada e também o mate surge como uma alternativa para quem tem a pele oleosa e quer evitar um brilho excessivo no rosto.

Existem ainda os blushes donos de um efeito acetinado ou perolado, que realçam a iluminação do rosto, sendo ideais para maquiagens mais elaboradas. Trazem um brilho a mais ao visual e são os mais indicados para mulheres com pele seca ou mista.

Além da textura da própria pele, outro fator que deve ser levado em consideração na hora de escolher o blush ideal é a combinação do tom da maquiagem com o da pele. Para as mais branquinhas, ideal o rosa e o pêssego, pois esses tons ficam mais discretos. No entanto, nada é definitivo e depende do gosto e do efeito desejado ou por exemplo, se preferir pode usar o bronze. “Quem já tem a pele rosada não precisa de mais rosa, pode ousar”.

Já para as morenas e negras, são indicados os tons mais terrosos e avermelhados, bem como o bronze. No caso das orientais, sugere os alaranjados e os rosados. Quanto às cores, a dica que, de acordo com o maquiador, aplica-se a todas as brasileiras: “Misture o blush rosa com o bronze, é infalível, combina com todos os tons de pele”.
Entre os muitos aspectos que influenciam o bom resultado, há também o pincel. Os maquiadores afirmam que a melhor opção é o chanfrado, com cerdas macias e que podem ser arredondados. No entanto, quem não tem todos os tipos de pincel para maquiagens não precisa se preocupar, o blush pode ser aplicado até mesmo com um algodão. A dica é abrir bem o chumaço, transformá-lo em um pequeno disco e aplicar a maquiagem nas maçãs do rosto.

Confira agora algumas dicas sobre a aplicação do blush de acordo com o formato do rosto

» Rosto oval: o blush deve ser aplicado apenas nas maçãs do rosto. Para a aplicação correta, sorria e passe o produto do ponto mais alto até as têmporas. Evite passar blush no nariz ou em suas proximidades.

» Rosto comprido: aqui o blush deve ser aplicado do centro da bochecha em direção às laterais. Para suavizar o rosto, dando um efeito mais harmônico, escureça um pouco a região do alto da testa, junto à raiz dos cabelos e à região do queixo. Mas cuidado, o escurecimento não pode ser claramente perceptível, ou seja, as cores do rosto não podem destoar.

» Rosto quadrado: nesse caso, o blush deve estar mais concentrado no centro das bochechas. Dê uma leve cor ao maxilar, às laterais da testa e ao queixo.

» Rosto triangular: o blush deve ser aplicado levemente na parte de cima do nariz, próximo aos olhos. Para arredondar um pouco mais o rosto, pode ser aplicado na região frontal da testa e logo abaixo do lábio inferior, bem como nas extremidades do queixo.

» Rosto redondo: para afinar o semblante, aplique o blush um centímetro abaixo dos olhos. Levemente, faça o contorno do rosto, aproveite para dar cor também às laterais e à ponta do nariz.




COMENTE AQUI !